4º Seminàrio

INSCRIÇÃO GRATUITA

O Teatro de sombras promove o envolvimento criativo da criança e enriquece seu desenvolvimento imaginativo, além de  proporcionar atividades de aprendizagem sequenciais. Através deste mundo de faz de conta, em que o processo de criação de objetos inanimados e figuras vivas por meio da sombra  pode ser uma exploração colaborativa entre professores e alunos, em que ambos se encontram e resolvem problemas, pensam, avaliam cursos de ação e criam novos significados.

Arte milenar e popular no extremo oriente – Índia, China, Indonésia, o Teatro de Sombras, ao longo dos anos ganhou notoriedade entre grupos teatrais e professores brasileiros. A sua prática nas escolas pode ser realizada, de uma forma geral, com materiais simples e acessíveis, como também pode ser envolto de complexidade e exigências técnicas.

Conhecer o Teatro de Sombras amplia as possibilidades de comunicação e expressão, e este debate no 4º Seminário de Estudos sobre Teatro para Crianças e Jovens – evento orbital do 24º Fenatib, pretende contribuir para a descoberta da sombra como campo de conhecimento e manifestação criadora.


Segunda ► dia 12 ►  9h às 11h30  ► Teatro Carlos Gomes

→Encantamentos da sombra nos processos criativos.

Alexandre Fávero  – Cia. Teatro Lumbra de Animação

Encenador, cenógrafo, diretor, sombrista e fundador da Cia Teatro Lumbra de Animação (2000). Artista autodidata com mais de 20 anos de atuação profissional e prêmios na área da encenação e da pesquisa em artes cênicas.

Em seu processo de criação com a linguagem das sombras e das luzes utiliza diferentes conhecimentos e saberes para investigar conceitos estéticos e técnicos. Em 2000 criou a Cia. Teatro Lumbra para assinar suas pesquisas e encenações com a linguagem do teatro de animação e produzir todas as suas obras. Nos primeiros dez anos de trabalho criou e produziu seu espetáculo teatro de sombras Sacy Pererê – A Lenda da Meia-Noite, onde estreou na direção, na dramaturgia e conquistou público e prêmios de mérito artístico no RS, SC e RJ. A partir de 2006 a Companhia Teatro Lumbra, o Clube da Sombra e seu diretor Alexandre Fávero, marcam definitivamente a produção cultural gaúcha com um conceito de rofundidade, qualidade e difusão de sua arte com pesquisas e montagens de alto nível artístico e originalidade.

INSCRIÇÃO GRATUITA

Terça ► dia 13 ► 9h à 11h30 ► Teatro Carlos Gomes

→Teatro de Sombras: Ferramentas para Criação Artísticas

Lucas Rodrigues – Ator e diretor da  Cia. Fios de Sombra.

A Fios de Sombra é uma companhia teatral especialista em teatro de animação com ênfase no teatro de sombras. Composta atualmente pelo diretor artístico Lucas Rodrigues e pela bailarina e atriz Paloma Barreto, surgiu da parceria de trabalho de pesquisa e atuação com o diretor e dramaturgo uruguaio Rafael Curci nas montagens dos espetáculos “Anjo de Papel” e “Cinza”.

Com dez anos de trajetória, o grupo já esteve presente em centenas de cidades, por diversos estados, em quatro das cinco regiões brasileiras com destacadas participações nos principais festivais, mostras e projetos de difusão desta linguagem no país.

INSCRIÇÃO GRATUITA

Quarta ► dia 14 ► 9h às 11h30 ► Teatro Carlos Gomes

→A Descoberta da Sombra.

Professor Dr. Valmor Níni Beltrame – Universidade Estadual de Santa Catarina- UDESC -Florianópolis/SC.

Valmor Níni Beltrame – é diretor teatral, bonequeiro, professor e pesquisador na área do teatro. Suas pesquisas se concentram em temas sobre Teatro de Bonecos, Teatro de Sombras, Teatro de Máscaras, o que hoje se denomina Teatro de Animação ou Teatro de Formas Animadas. É o editor da Móin-Móin – Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, publicação conjunta da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC e Sociedade Cultura Artística de Jaraguá do Sul – SCAR. Atuou como professor de teatro na UDESC no período entre 1988 a 2016. Formado em Filosofia pela Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL, fez especialização em Teatro de Sombras no Institut Internacional de la Marionnette, na França, em 1982. É Mestre e Doutor em Teatro pela Universidade de São Paulo – USP.

INSCRIÇÃO GRATUITA

Coordenação Geral

Maria Teresinha Heimann

Mestre em Teatro-Educação do Ensino Superior – FURB, Licenciatura em Educação Artística e bacharel em Direito, arte educadora, atriz, cenógrafa, artista plástica na área de pintura, escultura e gravura. Atuou como  professora na Universidade Regional de Blumenau – FURB  nos Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Educação Artística e na Pós graduação na Fundação Universidade  de Chapecó.

Coordenou e fez parte da criação do Festival Internacional de Teatro Universitário – FITUB, idealizadora e coordenadora  do FENATIB – Festival Nacional de Teatro para Crianças e Jovens; idealizadora  e coordenadora  do Festfolk – Festival Nacional de Danças Folclóricas de Blumenau. Ministrou palestras e fez publicações em revistas e jornais. Autora dos livros  Arte na escola: desafios da educação e Assim é Nossa Tradição. É membro da Academia Catarinense de Letras e Artes – ACLA e é a atual presidente do INARTI- Instituto de Artes Integradas de Blumenau.

INSCRIÇÃO GRATUITA